Descanso para o corpo e para a alma

Gn 2:2 — Gn 2:3
“E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a obra que, como Criador, fizera.”

(Dt 5:12-15)
“Guarda o dia de sábado, para o santificar, como te ordenou o SENHOR, teu Deus. Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu boi, nem o teu jumento, nem animal algum teu, nem o estrangeiro das tuas portas para dentro, para que o teu servo e a tua serva descansem como tu; porque te lembrarás que foste servo na terra do Egito e que o SENHOR, teu Deus, te tirou dali com mão poderosa e braço estendido; pelo que o SENHOR, teu Deus, te ordenou que guardasses o dia de sábado.

Um dos mandamentos mais esquecidos atualmente na igreja é o mandamento do descanso. Descansar é um mandamento. Sábado quer dizer repouso, descanso.

O povo hebreu na terra do Egito era servo, não tinha direito a repouso. Mas Deus o fez livre, e estabeleceu a ele esse direito. Mais que um mandamento, o descanso é uma benção que Deus deu ao seu povo.

O homem, se depender dele mesmo e da sua vontade, escolhe trabalhar os sete dias, por causa da sua ansiedade e da sua angústia. O agricultor ou trabalhador pensa que poderia ter mais um dia para produzir, pra ganhar o pão, pra aumentar seu orçamento, pra fazer o que acha que tem que fazer. Deus sabe disso, conhece o coração do homem e por isso deu o descanso como mandamento.

Muitas vezes a gente quer trabalhar todos os dias, ou fazer outras coisas, providências e até distrações, porque a gente quer fazer demais, por ansiedade. Por isso Jesus ensinou (Mat. 6):

Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. (…); não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.


Palavra compartilhada durante Encontro Geral, Cruzeiro/DF.

Reproduzir

Post to Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *