banner_relacionamento

A importância de se investir em relacionamentos

Lucas 24:13-36

Naquele mesmo dia, dois deles estavam indo para um povoado chamado Emaús, a onze quilômetros de Jerusalém. No caminho, conversavam a respeito de tudo o que havia acontecido. Enquanto conversavam e discutiam, o próprio Jesus se aproximou e começou a caminhar com eles; mas os olhos deles foram impedidos de reconhecê-lo. Ele lhes perguntou: “Sobre o que vocês estão discutindo enquanto caminham?” Eles pararam, com os rostos entristecidos. Um deles, chamado Cleopas, perguntou-lhe: “Você é o único visitante em Jerusalém que não sabe das coisas que ali aconteceram nestes dias?” “Que coisas?”, perguntou ele. “O que aconteceu com Jesus de Nazaré”, responderam eles. “Ele era um profeta, poderoso em palavras e em obras diante de Deus e de todo o povo. Os chefes dos sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram; e nós esperávamos que era ele que ia trazer a redenção a Israel. E hoje é o terceiro dia desde que tudo isso aconteceu. Algumas das mulheres entre nós nos deram um susto hoje. Foram de manhã bem cedo ao sepulcro e não acharam o corpo dele. Voltaram e nos contaram ter tido uma visão de anjos, que disseram que ele está vivo. Alguns dos nossos companheiros foram ao sepulcro e encontraram tudo exatamente como as mulheres tinham dito, mas não o viram. Ele lhes disse: Como vocês custam a entender e como demoram a crer em tudo o que os profetas falaram! Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória? E começando por Moisés e todos os profetas, explicou-lhes o que constava a respeito dele em todas as Escrituras. Ao se aproximarem do povoado para o qual estavam indo, Jesus fez como quem ia mais adiante. Mas eles insistiram muito com ele: “Fique conosco, pois a noite já vem; o dia já está quase findando”. Então, ele entrou para ficar com eles. Quando estava à mesa com eles, tomou o pão, deu graças, partiu-o e o deu a eles. Então os olhos deles foram abertos e o reconheceram, e ele desapareceu da vista deles. Perguntaram-se um ao outro: “Não estava queimando o nosso coração, enquanto ele nos falava no caminho e nos expunha as Escrituras?” Levantaram-se e voltaram imediatamente para Jerusalém. Ali encontraram os Onze e os que estavam com eles reunidos, que diziam: “É verdade! O Senhor ressuscitou e apareceu a Simão!” Então os dois contaram o que tinha acontecido no caminho, e como Jesus fora reconhecido por eles quando partia o pão. Enquanto falavam sobre isso, o próprio Jesus apresentou-se entre eles e lhes disse: “Paz seja com vocês!”

 

v.15. O próprio Jesus se aproximou. Iniciativa. Jesus tomou a iniciativa de se aproximar daqueles homens. Às vezes temos a tendência de esperarmos muito sermos procurados (ninguém me liga? Ninguém me procura?).

v.13. Por que Jesus, tendo 40 dias (da ressureição até subir aos céus) escolheu “gastar tempo” com essas duas pessoas? Disposição de despender tempo com os discípulos. Distância de 60 estádios significam 11 Km (uma boa caminhada).

v.19. Temos que ter a disposição de ouvir. Obviamente Jesus já sabia de tudo, mas se dispôs a ouvir os discípulos. Quando sabemos algumas coisas tendemos a não ter disposição de ouvir de outras pessoas. Não necessariamente as pessoas buscam uma grande solução para um grande problema, muitas vezes querem apenas serem ouvidas.

v. 27. Disposição de falar. Jesus falou sobre todos os profetas. Explicar, ensinar, tirar dúvidas. É preciso ter paciência para transmitir tudo o que Deus nos revelou, mesmo que pareça óbvio. Falar com graça, paciência, amor. Com o propósito de fazer a pessoa crescer.

v.25. Disposição de investir nas pessoas apesar deMesmo que… Jesus continuou a caminhada com os discípulos mesmo eles sendo néscios e tardios de coração. As vezes “escolhemos muito” as pessoas com quem vamos investir nos relacionamentos.

v.30. Foi Jesus, que apesar de estar na casa dos outros, pegou o pão, abençoou. Havia em Jesus uma disposição para servir. No padrão bíblico não há relacionamento sem serviço.

v.32. A ênfase da conversa que abrasou o coração dos discípulos foi Jesus nas escrituras. Podemos conversar sobre muitas coisas, diversos assuntos. Mas que nossa ênfase seja Jesus.

v.34. Os que antes estavam tardios para crer, agora tinham certeza. Aqueles que estavam entristecidos agora estavam abrasados. Uma caminhada com Jesus muda muita coisa.

 

Play

Post to Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *